domingo, 8 de maio de 2011

Envolvência

Saber que estavas lá era a música de fundo que eu nunca deixava de ouvir. Mesmo quando te ausentavas (...)
Amar uma pessoa é falar-lhe mesmo quando ela não está presente, disse alguém.
Porque ela se instalou dentro de nós. Tornou-se um objecto interior, uma parte de nós que só a nós diz respeito.

In A cidade de Ulisses acabadinha de deglutir

1 comentário:

ma disse...

obrigada. há coisas simples e evidentes que as palavras tornam mais simples.